Archive for December, 2010

30.12.2010

New Year’s Eve

Happy new year, everyone!
Assange says goodbye!

Feliz Ano Novo

Eu espero que todo o mundo tenha uma boa virada de ano, seguida de um ótimo ano, seguido por outra virada muito legal, e assim sucessivamente, até o fim dos dias.

Um último agradecimento à Alice, que escreveu sobre mim em termos tão gentis. Obrigada também ao Mariano Marovatto. O melhor elogio é o que vem de pessoas talentosas como vocês.

Mil beijinhos para a Morgana e para a Si, que riram primeiro dos meus quadrinhos – vocês me fazem tão alegre.

Só mais isto: se você curte este tipo de coisa, eu tenho um Twitter e ele está aqui. Pelo que me dizem isso é uma moda entre os jovens?

Assange diz tchau.

28.12.2010

Another Assange

It’s an oil painting.

Outro Assange

Hoje eu comecei um Assange. Estou levando a vida tranqüilamente.

Ele está de batom! Hehehehehe

27.12.2010

Como?

This is really old, from 2007 or 2008, and it was drawn in class. I was obviously trying to copy the style of Art Spiegelman.
Translation: the text behind me in the first panel says “HOW?”, and the text in second panel is “How to cope?”.

Como?

Hoje encontrei uma coisa bem velha, mas que acredito estar na raiz do problema: um quadrinho de quando eu estava no segundo ou terceiro ano, tentando agüentar a aula. Feito em folha de caderno (de papel reciclado). Eu estava lendo muito Art Spiegelman, e dá pra notar a influência (os olhinhos, o nariz, o texto ocupando metade do quadro).

Sem dúvida ninguém se importa com isso além de mim, mas é essa certeza retumbante (de que ninguém liga mesmo) que me permite colocar no meu blog o que eu quiser.

26.12.2010

Julian Assange

Enjoying staying up late, drawing Assange. Playing with my scanner. Here are two different levels of brightness and contrast in the image.

Curtindo a madrugada, desenhando o Assange. Brincando com o scanner. Aqui estão dois níveis de contraste. É curioso que no meu scanner tudo pende para o verde, mas no do meu pai as cores saem rosadas (vide o último quadrinho, com o jornal).

19.12.2010

Help!

I’m having some problems… You know (y’know?), sometimes life is hard. Look at me freaking out!

Socorro!

Estou tendo alguns problemas… Vocês sabem (vocês sabem?), a vida às vezes é difícil. Estou fazendo o possível para atualizar isto aqui, porém os deuses… Os deuses!
Olha eu me descontrolando:

(Tudo vai dar certo! Certo? Certo! Tudo vai dar certo!)

14.12.2010

Shemale

Hoje eu comprei um scanner mas as coisas ainda não deram certo. A tomada dele é estranha e o CD de instalação está há uma hora fazendo seu trabalho. Assim, aqui está um rabisco que eu já tinha escaneado há algum tempo mas não pretendia postar. (Vejam só como é a vida.)
Amanhã, sem dúvida, volto à regularidade tradicional.

11.12.2010

Quase Famosa, Pt.1

Em um dos quadrinhos eu pareço Hitler, mas foi proposital porque é uma mensagem subliminar.

I’m in the newspaper!

The gracious Alice Sant’Anna wrote an article about me in O Globo, one of the biggest newspapers in Brazil. I am really thankful to her for her interest in my work!

Translation of the article:

If nothing else works out, Laura Lannes has a recipe for getting rich: she will sell the drawing she got from Robert Crumb of a foot leaving the page with the phrase: “Sorry, I don’t have time to draw right now!”. The girl, who spent hours in a line last year to get this trophy, is 19 and splits her time between studying Painting at the Escola de Belas of UFRJ [UFRJ’s School of Fine Arts] and Graphic Design at PUC-Rio, besides her blog https://lauralannes.wordpress.com.
Created last August, the website is full of drawings, watercolors, paintings and, of course, comics, Laura’s greatest passion. She, who was alphabetized with Turma da Mônica [Monica’s Gang] comics, thinks that being a good comics artist is to follow a path between being a writer and an illustrator, as it combines the two different arts. It isn’t for nothing that she cites as influences the names of Rembrandt and Da Vinci as well as unorthodox American stand-up comedian Sarah Silverman.
– I make comics to make myself laugh.
Her acid humor is visible right on the main page, where she announces her e-mail for whoever would like to send her porn, money or job offers. It’s the same sarcasm as in the comic strip in which a woman screams “when pregnant, I can’t stop shitting out babies”, or the legend under a live model study: “He’s pretty serious, and I’m almost sure he’s jewish. If you are him, feel free to thank me, as you’re not this manly.”
Laura’s stroke mixes aesthetic refinement with weirdness. Beauty with something rugged. Another great reference in her work is [Brazilian] cartoonist Laerte, from whom she says she learned everything about drawing, characters and jokes. On the news that said cartoonist is now a cross-dresser, just as his character Hugo dresses as Muriel, she is thrilled:
– I think he looks beautiful! – says Laura, who also enjoys crossing the boundaries.

10.12.2010

Remix

I’m losing my mind.

Perdendo a cabeça.

10.12.2010

I guess

Eu acho que

Can you see Conan?

Meu sketchbook está meio gótico.
Essas páginas estão cheias de referências (algumas mais pop do que as outras). Minha geração faz isso. Ou pelo menos foi o que eu li em algum lugar.

09.12.2010

Quando entorpecida, (#2)

Chegando da night.